"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Áudios

ESSAS MULHERES
Data: 03/05/2012
Créditos:
Letra: Landro Oviedo
Música: César Pirelle
Interpretação de César Pirelle



ESSAS MULHERES

Essas mulheres
flores no outono
pros seus haveres
procuram dono

Essas mulheres
seguem a vida
dão-se inteiras
querem guarida

Essas mulheres
sangram por nada
ou pela vida
recém-chegada

Essas mulheres
são despojadas
num dia tudo
no outro nada

Essas mulheres
não têm idade
buscam rosários
na eternidade

Essas mulheres
"putas" ou damas
acendem lumes
nas nossas camas

Essas mulheres
dobram cansaços
de homens vencidos
na cruz dos braços

Essas mulheres
por seus rebentos
aparam nuvens
acalmam ventos

Essas mulheres
são como os vinhos
guardam segredos
em pergaminhos

Essas mulheres
são renascidas
Fênix* e ternas
singrando vidas

Essas mulheres
são companheiras
estrelas vivas
vibrando inteiras.


* Diz-se /Fêniz/

 
Enviado por Landro Oviedo em 06/03/2012



Comentários


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)