"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
15/05/2018 00h31
UM CASO DE HOMONÍMIA

     Em relação à semântica, podemos ter a sinonímia (palavras com sentido parecido), a antonímia (palavras de sentido contrário), a paronímia (palavras com grafia e pronúncias apenas semelhantes, mas significados diferentes – eminente, iminente) e a homonímia (palavras com grafia e/ou pronúncia iguais e sentidos diferentes). Quando temos homônimos, eles podem ser homógrafos (mesma escrita – o almoço, eu almoço), homófonos (mesma pronúncia – sexta, cesta) ou excepcionalmente homônimos perfeitos (mesma escrita e grafia - o canto, eu canto). Quando ocorre este caso, temos o instituto da polissemia.
     No caso da foto de Lula, exsurgem exemplos clássicos de homônimos homógrafos ao emprego da palavra “Moro”, que pode ser o juiz Mo(ô)ro ou o verbo mo(ó)ro. Claro que o emprego da palavra no início da frase consolida essa homonímia, pois a grafia não seria igual se ela estivesse no meio da frase ou com o sujeito simples (eu). Enfim, aí está o lúdico da linguagem. E com mensagens para todos os dois gostos que hoje dividem o país.

 

FAÇA UM CURSO:
www.portaldecursosrapidos.com.br/landro


Publicado por Landro Oviedo em 15/05/2018 às 00h31


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)