"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Textos

REFORMA ORTOGRÁFICA - AS DICAS DO CORREIO DO POVO - NOVEMBRO DE 2009

ReformaOrtografica1.jpg
 


 

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 4 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

NOMES PRÓPRIOS BÍBLICOS - Em nomes próprios de tradição bíblica, consoantes finais como b, c e t poderão ser pronunciadas ou não. Assim, tanto se poderá dizer "Jacob" ou "Jacó", "Josafat" ou "Josafá". Também poderá haver adaptações ortográficas, a exemplo da dupla grafia "Isaac" ou "Isaque". Dígrafos não pronunciados devem ser eliminados, como temos nos casos de "Joseph", que terá como única grafia "José", e "Nazareth", que ficará "Nazaré". Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 12 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

GRAFIA - Assiste razão aos leitores que apontaram uma contradição na grafia "rádio-relógio" em vez de "radiorrelógio", como registra o dicionário on-line Caldas Aulete. Se o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), nos aditamentos, registra "rádio-gravador", por analogia, dever-se-ia escrever "rádio-relógio", aparelho com ambas as funções. O Volp não traz a palavra, mas é possível que a incorpore em breve e o Aulete o acompanhe. Aguardemos. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.

PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 13 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

DUPLA ORTOGRAFIA - A Reforma Ortográfica foi implementada com tanto êxito no país que, por vezes, chega-se a ter por erro a grafia anterior. Em verdade, as duas formas de escrever irão conviver até 31 de dezembro de 2012. Assim, tanto se poderá escrever "idéia" como "ideia". É positivo que o acordo ortográfico tenha sido bem recebido, mas isso não deverá gerar incompreensões em relação a quem escreve como dantes, que terá um prazo para se adaptar. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, SÁBADO, 14 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

VERBOS COM DUPLA GRAFIA - Os verbos da primeira conjugação ("amar", "deixar", "cantar") poderão ter acento agudo na sílaba tônica quando estiverem na primeira pessoa do singular do pretérito perfeito, modo indicativo, para diferenciar da primeira pessoa do singular do presente, também do modo indicativo. Assim, podemos dizer no passado: "Nós entramos/entrámos na casa ontem". Trata-se de acento facultativo, portanto. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.

PORTO ALEGRE, DOMINGO, 15 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

FULANO - A palavra fulano, que deve ser grafada com minúscula, assim como "beltrano" e "sicrano", tem, como equivalentes, as expressões fulano dos anzóis carapuça, fulano dos anzóis e fulano dos grudes. De acordo com as diretrizes da Reforma Ortográfica, essas locuções, mediadas pela preposição DE, não mais levarão hífen. Usamos "fulano" quando não queremos ou não podemos nomear alguém de forma direta. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, SEGUNDA-FEIRA, 16 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

USO DE MAIÚSCULAS - Do professor Paulo Flávio Ledur em sua "Agenda Gramatical 2010 - A Nova Ortografia", da Editora AGE (www.editoraage.com.br): "Em país, estado e município, o importante é adotar critério único, podendo-se optar entre minúscula e maiúscula. Referindo-se ao núcleo geográfico de quem escreve, parece de bom senso usar inicial maiúscula, com o objetivo de dar relevo: meu País, nosso Estado, nosso Município". O realce valoriza o núcleo. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.

PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 18 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

"COPILOTO" - Atenção para o fato de que o hífen de "copiloto" sumiu. Temos agora essa palavra com a grafia modificada. Aliás, o prefixo CO sofreu grandes alterações na Reforma Ortográfica, passando de uma situação instável ("co-autor", "coirmão") para uma uniformidade de tratamento, não mais levando hífen, como ocorre com diversas palavras ("coautor", "cosseno" e "corréu"). Nem mesmo diante de H levará esse sinal gráfico ("coerdeiro"). Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

ALTERAÇÕES EM PORTUGAL - Tudo indica que Portugal terá de modificar bem mais palavras do que o Brasil a fim de se adequar às diretrizes estabelecidas pelo novo acordo ortográfico. Conforme algumas estimativas, o montante do vocabulário português a ser alterado ficará em torno de 1,5%. Já no Brasil, será algo como 0,5%. Algumas transformações em solo lusitano: "acção" para "ação", "herva" e "húmido" para "erva" e "úmido". Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 20 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

'K', 'W' E 'Y' - O alfabeto passa agora a contar com mais três letras, recebendo os acréscimos do K, do W e do Y, passando a 26. Todavia, elas terão uso restrito a símbolos e a nomes próprios, bem como aos termos derivados desses mesmos nomes ("Weber", "weberiano"). Contudo, em alguns casos, farão parte de palavras de uso corrente na língua, como ocorre com palavras estrangeiras incorporadas ao nosso vocabulário cotidiano ("sexy", "show", "know-how"). Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, SÁBADO, 21 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

''SUB'' + ''HUMANO'' - O novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) acabou por adotar uma decisão "salomônica" em relação à grafia correta da palavra que vai compor o prefixo sub com o radical de "humano". Ambas as formas, "sub-humano" e "subumano", serão aceitas. O entendimento confirmou-se nos aditamentos e correções pós-Volp, a cargo da Academia Brasileira de Letras (ABL), que validou também a forma anterior ao acordo, "subumano". Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, DOMINGO, 22 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

"NHECO-NHECO''- Luiz Gonzaga Belluzo, presidente do Palmeiras, referindo-se a recente episódio extracampo em que se viu envolvido, afirmou: "Aí a imprensa vem e faz nheco-nheco". A palavra nheco-nheco, que não consta no novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), deve ser grafada com hífen, regra para palavras repetidas, segundo a Reforma Ortográfica. Conforme o dicionário Caudas Aulete, pode significar graça, gracejo, vacilo, vai não vai. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

APORTUGUESAMENTO - O novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) relaciona a palavra estresse como já aportuguesada, integrando o conjunto das palavras da nossa língua. Também apresenta a forma stress entre as palavras estrangeiras. Quando for possível a adaptação, sempre será preferível usar a grafia aportuguesada. Em alguns casos, isso não será viável, mantendo-se, então, a escrita original, como ocorre com "know-how". Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, TERÇA-FEIRA, 24 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

EMPREGO DO H - Segundo o texto do acordo ortográfico, o H inicial será mantido por força de etimologia ("hélice"), por adoção convencional ("hum!"), para uso nas interjeições ("ah!"). Também com prefixos se manterá ("anti-higiênico"), salvo raras exceções ("coerdeiro", "subumano", mas também "sub-humano"). Cairá em algumas composições ("desarmonia") e quando o determina a tradição ("erva"). O H medial de "Bahia" permanece por razões etimológicas. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 25 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

"PONTO DE VENDA" - Segundo o acordo ortográfico, a palavra ponto de venda não mais levará hífen. As locuções mediadas por preposição não mais serão hifenizadas. "Ponto de venda" indica o lugar onde se vendem produtos e serviços. A bem da lógica, a palavra nunca deveria ter tido esse sinal gráfico: o fato de levar hífen ("ponto-de-venda") ou não ("ponto de venda") não chega a indicar significados distintos, como em "mesa redonda" e "mesa-redonda". Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, QUINTA-FEIRA, 26 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

"PAU DE ARARA" E "PAU-DE-ARARA" - O novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) traz uma distinção entre "pau de arara" e "pau-de-arara". A primeira locução se refere ao caminhão em que são transportados os retirantes e, também, ao instrumento de tortura muito empregado em épocas ditatoriais. A segunda forma diz respeito a uma árvore que recebe essa denominação. O nome vem da madeira usada para prender araras. Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo.


PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 27 DE NOVEMBRO DE 2009.

Reforma ortográfica

"NHE-NHE-NHEM" - O novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) traz a forma nhe-nhe-nhem separada internamente por hifens. De acordo com as diretrizes do novo acordo ortográfico, as palavras repetidas serão hifenizadas. O plural é "nhe-nhe-nhens". Esse termo, que também tem a variação "nhem-nhem-nhem", significa prosa interminável, capaz de causar tédio aos ouvintes, "conversa para boi dormir". Landro Oviedo, consultor de Português do Correio do Povo. Contatos: landrooviedo@correiodopovo.com.br.

 

Landro Oviedo
Enviado por Landro Oviedo em 16/03/2012
Alterado em 19/03/2012


Comentários


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)