"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Textos

O BOQUIRROTO CRETINO
Um cretino boquirroto
Desses que nascem pra manso
Pança e ideia de burguês
Se meteu de pato a ganso

Eu que estava no meu canto
Acedi ao desafio
Porque a direita raivosa
Reacende o meu pavio

Já foi ele deformando
Meu pensamento e escrita
Cada vez que o rebatia
Já ficava mal na fita

Quem me conhece bem sabe
Que não sou de lamber botas
Não me valho de clichês
Nem de assertivas cambotas

Magreza de raciocínio
É algo que me dá dó
Um pobre capitalista
É um boçal do status quo

É de direita e petista
Esse atual capitalismo
Falta comida na mesa
Nessa aliança de cinismo

E o que faz o boquirroto?
Defende esse sistema

Da falsa dualidade
Que mistifica o problema

Combate à corrupção
Eu faço desde estudante

Já teu canto é com cachê
Dos partidos dominantes

A verdade é uma dama
Que escolhe seu menestrel
Embora alguns sacripantas
Queiram levá-la ao bordel

Aqui encerro estes versos
Que tercei com cristalino
Contando a triste investida
De um boquirroto cretino.
Landro Oviedo
Enviado por Landro Oviedo em 29/03/2016
Alterado em 30/03/2016


Comentários


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)