"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
10/01/2019 01h04
LISTA CRESCENTE DAS TOLICES E FALCATRUAS DO GOVERNO BOLSONARO

27 – Jair Bolsonaro foi na onda do filho Carlos Bolsonaro (uma família comandando o Brasil, parece o Império) e fritou o ex-ministro Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência. Todavia, como o seu ex-assessor conhece todos os seus podres, está desesperadamente tentando comprar o seu silêncio. Já ofereceu um cargo na usina de Itaipu (cerca de R$ 100 mil por mês) e, diante da negativa, por intermédio do ministro Onix Lorenzoni, uma embaixada em Roma. Tudo com o nosso dinheiro. Quem tem um passado duvidoso pela frente tem medo. 

26 – O ministro da Educação, Ricardo Vélez, disse que "o brasileiro viajando é um canibal". Diante de uma interpelação judicial criminal protocolada no STF pelo advogado Marcos Aldenir Ferreira Rivas, recuou e disse que a Veja deturpou suas palavras. Vamos e venhamos, é difícil alterar uma declaração dessas, porque tem semântica própria. Além de arrogante, é medroso e não sustenta o que fala. Mais um farsante na trupe de Jair Bolsonaro.

25 – O ministro Paulo Guedes quer que os benefícios previdenciários sejam desvinculados do salário mínimo. Essas pessoas que serão atingidas já recebem uma miséria. Agora vão morrer de fome, sem comida, sem dinheiro para remédios, sem poder pagar um cuidador, sem recursos para pagar um abrigo. Enquanto isso, a família Bolsonaro enriquece sem nunca ter trabalhado sério na vida.

24 – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que Chico Mendes, defensor da integridade da Amazônia, que foi deputado estadual quando o PT ainda era um partido confiável, é um personagem irrelevante. No governo de Jair Bolsonaro, a ignorância está sendo elevada à condição de virtude.

23 – A candidata a deputada federal Marisa de Lourdes Paixão recebeu uma das maiores verbas partidárias do partido de Jair Bolsonaro (PSL), R$ 400 mil, maior até que do candidato eleito, e fez uma pífia votação de 274 votos. Para onde foi o dinheiro da laranjada?

22 – Empregando a mãe e a mulher do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, Flávio Bolsonaro transformou seu gabinete numa extensão do crime organizado no Rio de Janeiro, já que o referido militar é um dos seus líderes.

21 – A ministra Damares Alves, da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, anuncia-se como mestre em educação e em direito sem ter feito os referidos mestrados. Que nível para uma autoridade de primeiro escalão!

20 – O ministro Ricardo Salles, do meio ambiente, é um cínico: quer desmontar o Ibama e, ao mesmo tempo, afirma que o Ibama não fiscalizou a barragem de Brumadinho. Ou seja: não quer que o órgão fiscalize e o culpa de não ter atuado. Em tempo: o ministro dos ruralistas foi condenado em São Paulo exatamente por beneficiar uma mineradora em detrimento do meio ambiente.

19 – Jair Bolsonaro diz que quer tirar o Estado do cangote do empresário brasileiro. O problema é que os empresários só querem mamata, desviar dinheiro público e não serem fiscalizados, a exemplo dos donos da Vale, responsáveis pelas tragédias de Mariana e de Brumadinho, e os donos das empreiteiras, que banalizaram as propinas para Lula, o PT e seus aliados. Não é à toa que Bolsonaro extinguiu o Ministério do Trabalho, num agrado indecente e sórdido.

18 – O general Hamilton Mourão assinou decreto autorizando ocupantes de cargos comissionados, os apadrinhados, a restringir o acesso a informações da administração pública. O que querem esconder?

17 – Flávio Bolsonaro foi funcionário fantasma da Câmara dos Deputados entre 2000 e 2002 enquanto cursava a faculdade de direito presencial no Rio de Janeiro.

16 – Jair Bolsonaro mentiu no Fórum Econômico de Davos: dise que o Brasil é o país que mais preserva as florestas, mas o o Índice de Desempenho Ambiental, ranking das Universidades de Columbia e Yale, apoiado pelo próprio Fórum Econômico Mundial, mostra que, entre 180 países, o Brasil ocupa a 69ª posição. Que feio!

15 – Jair Bolsonaro recusa dar entrevistas no exterior, em Davos, para evitar perguntas sobre a movimentação financeira do filho Flávio Bolsonaro. Cadê o valentão?

14 – Flávio Bolsonaro pede foro privilegiado para não ser investigado pelos depósitos do motorista laranja que também depositou na conta do presidente Jair Bolsonaro.

13 – Ninguém fala em taxar as grandes fortunas, como prevê a Constituição
12 – Os militares não farão parte do regime previdenciário e continuarão com os privilégios (Atualização: a pressão popular pode mudar isso)
11 – A posse de armas não será para todos e querem que elas fiquem em um cofre (Atualização: o cofre virou uma declaração porque pegou mal na opinião pública)
10 – Mostram a Previdência como deficitária, mas bastaria empregar os desempregados para equilibrar a pirâmide
9 - O dinheiro que ia para a corrupção irá para a dívida pública e não para serviços básicos porque o foco é no superávit primário
8 - O fim do ministério do trabalho é para facilitar o emprego sem garantias
7 - Jair Bolsonaro fala em indústria de multas do Ibama porque foi multado e quer se vingar
6 - O ministro Paulo Guedes enriqueceu manipulando fundos de pensão dos trabalhadores
5 - A ministra Damares Alves quer a ciência longe das escolas
4 - O ministro Onix Lorenzoni forjou notas falsas para receber dinheiro ilícito como deputado federal
3 - O filho de Hamilton Mourão conseguiu um alto cargo no Banco do Brasil por apadrinhamento
2 - O coordenador do Enem, Murilo Resende, é acusado de plágio em artigo científico (Atualização: foi transferido para outro cargo)
1 - O motorista Fabrício Queiroz é o laranja da família


Publicado por Landro Oviedo em 10/01/2019 às 01h04


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)