"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
19/08/2019 12h06
RBS COPIA O JORNAL DA CULTURA

     Mudar faz parte do ser humano. O próprio filósofo grego Heráclito de Éfeso, um dos mais importantes pensadores pré-socráticos, já dizia que um homem nunca passa duas vezes no mesmo rio, primeiro porque não será o mesmo homem nem o rio será o mesmo. 

     Todavia, quando se muda copiando algo que outrem já faz, ainda que com ligeiras modificações, é de de bom tom, é de uma bem-vinda honestidade intelectual, mostrar que se está seguindo um formato que já existe, que não se está inventando a roda. A RBS parece não concordar com isso.

     O tradicional Jornal do Almoço, apresentado pela jornalista Cristina Ranzolin, mudou sua forma de apresentação. Agora tem a condução de Cristina como âncora e apresenta uma bancada para debater as notícias, com participações de repórteres sobre os temas debatidos. Isso é novo?

     Não, isso não é novo. Isso é formatação que já existe e o exemplo mais conhecido é o Jornal da Cultura, que tem sempre um duo de convidados para debater as notícias que são apresentadas, com um âncora que conduz o programa jornalístico e visualizações no "telão". Se fosse na academia, isso seria considerado plágio. A "novidade" da RBS já nasce com aquele déjà vu que denuncia uma esperteza rasa sendo apresentada como inovação e méritos próprios.

 

 


Publicado por Landro Oviedo em 19/08/2019 às 12h06
 
14/08/2019 14h30
SHOW COM CLARY COSTA E GRUPO ACORDES

     Estou reproduzindo para os amigos e para os meus parcos e valentes leitores a nota da minha ilustre amiga e cantora Clary Costa, cuja carreira eu acompanho há muito tempo (nem vou dizer quanto, mas desde Passo Fundo, cidade onde vivi e trago nas minhas melhores lembranças).

    A Clary Costa é uma artista de talento inquestionável, de excelente repertório. Quer música gaúcha de fundamento? Ela canta. Quer música folclórica do Prata? Ela canta. Quer uma guarania ou polca paraguaias? Ela canta. Quer um chamamé bem fronteiriço, desses que se tocam em Corrientes e se baila do lado de cá da fronteira de ouvido? Ela canta. Enfim, é sucesso garantido e corações aprisionados pela magia de sua arte.

     Como diz a imagem acima, ela está com formatando sua agenda para setembro. Quem quiser um espetáculo de qualidade, pode contatá-la. Recomendo sem hesitação.

 

 


Publicado por Landro Oviedo em 14/08/2019 às 14h30
 
08/08/2019 20h40
OS RICOS RIEM À TOA, OS APOSENTADOS ATUAIS OU FUTUROS DEVERIAM FICAR DE LUTO

     O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), entregou, nesta quinta-feira, 8 de agosto, ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o texto aprovado da reforma da Previdência (PEC 6/2019). Reparem como eles riem à toa. Os privilégios de suas castas estão garantidos. Enquanto isso, os tais de R$ 938 bilhões que serão retirados dos aposentados em uma década equivale a apenas dois anos do que o governo federal paga de juros da dívida pública, enriquecendo ainda mais o sistema financeiro. Só de juros, fora os trilhões de reais que já foram pagos. E vocês, estão rindo juntos ou indignados?

 


Publicado por Landro Oviedo em 08/08/2019 às 20h40
 
04/08/2019 21h36
LIVRE EXPRESSÃO OU LIBERAÇÃO DE XINGAMENTOS?

     Estou postando no linque abaixo a sentença que envolve a condenação de um jornalista gaúcho por conta de ofensas a outro jornalista gaúcho, ambos de renome. Aqui estão em jogo dois direitos fundamentais, o de livre expressão e o de direito à honra e à própria intimidade. A sentença foi mantida pelo tribunal, que desproveu duas apelações que foram apresentadas, tanto pelo autor como pelo réu.
     Leiam para tirar suas próprias conclusões. Só clicar abaixo. Eu já tirei as minhas. E reitero a importância do direito preventivo.

https://rl.art.br/arquivos/6712537.pdf 


Publicado por Landro Oviedo em 04/08/2019 às 21h36
 
29/07/2019 22h25
SALUDOS, MILTON JUNG!

     Na minha atividade jornalística, tenho o privilégio de ter tido contato próximo de grandes nomes do nosso jornalismo e de ter visto a dimensão humana dessas pessoas. Muito me orgulha ter sido colega de Amir Domingues, Manoel Braga Gastal, Vitor Morais, Clóvis Ott, Paulo Acosta, entre outros, com os quais muito aprendi.
     Agora, quando fico sabendo da morte do Milton Jung, grande nome da imprensa gaúcha, de voz única e inconfundível, me vêm à mente os muitos momentos em que conversamos e desfrutamos em comum no Correio do Povo e na empresa Caldas Júnior. Ele gostava muito de falar sobre língua portuguesa e era extremamente respeitoso com o meu trabalho, algo que era recíproco.
     Neste momento de saudades e de dor, quero externar minha solidariedade à sua família e aos seus amigos. Tu fizeste parte das nossas vidas, amigo Milton Jung. Agora, passas a integrar também a história do rádio e da comunicação do Rio Grande do Sul e do Brasil. Deixo minha lembrança e meu carinho com teu legado.

     Em tua homenagem, reproduzo o poema a seguir, que fala do vazio que deixa um amigo quando parte para outras paragens.

http://www.landrooviedo.com/visualizar.php?idt=6567258

 


Publicado por Landro Oviedo em 29/07/2019 às 22h25



Página 6 de 107 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)