"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Textos


FIM DE TARDE EM ITAQUI

Quando a tarde morre consentida
e um ar de crepúsculo ao léu se expande
o rio de dois povos emana vida
e as águas molham o sol do Rio Grande

Canções vicejam - remissão de ais -
ecos da costa do rio Cambaí
sonorizando o imenso cais
com notas tristes do meu Itaqui

E a tarde morre como já se morre
na evasão do dia que se vai
e o tempo corre como as águas correm
avermelhadas no rio Urugui

E nesse flagrante da vida universal
há nessa terra peculiar estampa
uma quimera, um canto universal
e o sol morrendo nas veias da pampa

Canções vicejam -remissão de ais -
ecos da costa do rio Cambaí
sonorizando o imenso cais
com notas tristes do meu Itaqui


Para ouvir, clique em

http://www.youtube.com/watch?v=C1KQxskeh78


Landro Oviedo e César Pirelle
Enviado por Landro Oviedo em 10/07/2013
Alterado em 10/07/2013


Comentários


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)