"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Textos


CANÇÃO DO MEU OLHAR SOBRE TI

Te ver assim de novo, na colheita dos anos 
Esquadrinhar teus gestos, teu corpo, teu olhar 
Saber que ganhaste mais em formosura 
Como eu ganhei em sede de ti, em te amar 

Beber do copo quente da tua presença 
Ao renovar ao vivo meu baú de lembranças 
Te ver sem te tocar, te amar sem te ter 
Como um andante que pisou na esperança 

 
Deixa as lágrimas rolarem 
Nas faces do poeta vão 
Um amor assim é uma invernia 
Que corta a alma e o coração 

Quisera eu poder estar em ti 
E ser tua vida, teu homem, teu penhor 
Rasgar o cotidiano em tua oferenda 
Ser teu bardo, teu louco, teu cantor 

Ao te ver, senti a vida que pulsava em mim 
E senti a morte em falsa sobriedade 
“O poeta é um fingidor”, diz a sentença 
E eu finjo que um dia passará essa saudade. 
Landro Oviedo
Enviado por Landro Oviedo em 11/12/2018
Alterado em 11/12/2018


Comentários


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)