"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
23/04/2012 15h09
PONTUAÇÃO - COM QUEM FICA A HERANÇA?

 

"Um homem muito rico estava muito doente e à beira da morte. Pediu que lhe dessem um papel e uma caneta e escreveu o seguinte:

'Deixo meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada dou aos pobres'

Entretanto, ele morreu antes de fazer a pontuação do texto.

Para quem ele deixou a fortuna?

Quatro eram os concorrentes à herança. Cada um com interesses próprios, pontuou numa cópia do bilhete sua própria versão do que escrevera o homem rico.

A irmã pontuou da seguinte maneira:

'Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada dou aos pobres.'

O sobrinho, desta forma:

'Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada dou aos pobres.'

O alfaiate:

'Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Nada dou aos pobres.'

Os pobres da cidade:

'Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada. Dou aos pobres!'”

Como se pode ver, o deslocamento de uma vírgula pode também implicar deslocamento de interesses.

 

Fonte: "Minimanual de Gramática" (Karolina Lopes, Ed. Editora DCL - Difusão Cultural do Livro, São Paulo, 2010, p. 239)


Publicado por Landro Oviedo em 23/04/2012 às 15h09


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)