"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
06/12/2013 03h19
ITAQUI, 155 ANOS DE EMANCIPAÇÃO

    Na data em que Itaqui completa 155 anos de autonomia municipal, 6 de dezembro de 2013, queremos homenagear a cidade, seus moradores de ontem e de hoje, o complexo das relações afetivas que essa terra representa para todos nós. Para saudar essa data tão significativa, reproduzimos um poema do grande poeta Dilan Camargo, itaquiense, intitulado "Itaqui", que ele escreveu, a nosso pedido, para inclusão na Lista Telefônica do Jornal Nossa Época em 2011. Boa leitura a todos.

ITAQUI
Dilan Camargo

Uma vez eu disse
Itaqui
é uma pedra

pedra fundamental
pedra filosofal
dela, eu vim, eu disse
nela me pensei, me penso
me adenso 
sobre ela ergui meu nome
meu mundo.
Materna pedra
onde enterraram meu umbigo
onde bebi meu primeiro leite.
Itaqui
uma alma granítica
soprada em mim
pelos ventos meridionais
desde a redução de La Cruz 
para que resistisse.
Pedra d’água
seixo, peixe
pedra rolada no fundo do Ibicuí
rolada, levada
moldada nas correntezas
sem margens para descanso.
Agora, eu sei, eu digo
não sou pedra dura
sou pedra macia
pedra de lucidez e ternura
ser essa pedra aprendi
pedra boa para afiar
pedra de rolar, pedra de amolar
as lâminas da alma
a ponta do meu lápis.
Com ela eu vim
até aqui.

 

 


Publicado por Landro Oviedo em 06/12/2013 às 03h19


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)