"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
16/11/2020 19h05
POR QUE VOTAREI EM MANUELA (65) EM PORTO ALEGRE

     Eu conheço o PCdoB desde que ele era unha e carne com o PMDB e nós nos enfrentávamos nos movimentos sociais, na esfera sindical e na luta estudantil. Com essa história de campo democrático, sempre arrumaram uma desculpa para justificar o apoio às elites que consideravam mais avançadas (eles consideravam). É por razões como essa que já estiveram do lado de tristes figuras como Fernando Collor e Renan Calheiros. Daí a fazer parte do Lula Livre como mais um puxadinho foi um passo de dança.
     Como todo partido dito de esquerda, o PCdoB também tem uma base que acredita em suas lideranças. Falam em apoio à luta das mulheres, dos negros, defesa dos idosos, crianção de creches, fortalecimento do SUS. Claro que isso soa muito bem num país em que os reacionários agora só querem falar da tal liberdade econômica que só uma ínfima minoria que domina o capital pode ter. A imensa maioria tem que sobreviver com menos de meio salário mínimo por mês. Desse ponto de vista, o discurso da Manuela d’Ávila soa como necessário e bem-vindo nestes tempos de avanço de uma direita caquética que foi muito beneficiada por uma corrupção gigantesca do aparato petista.
     Se Manuela cumprir seu programa, principalmente no que tange a barrar as privatizações, penso que será um avanço para a cidade. A tarefa parece ser conter o avanço da direita que vai se articular em torno de Sebastião Melo. Acredito que a candidata tenha lido alguns livros que eu li, embora nossa interpretação seja distinta. Sei que não vou me decepcionar com ela, porque não espero muito. Talvez seja didático o voto em sua candidatura. O touro tanto acerta o pano que um dia acerta o toureiro. Vamos adiante.
Vou marcar 65 nas urnas em 29 de novembro.


Publicado por Landro Oviedo em 16/11/2020 às 19h05


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)