"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
25/11/2019 04h53
BOA LUTA AOS PROFESSORES

     Os professores estão em greve diante de um governo indecente que alega falta de recursos mas se nega a realizar uma auditoria na dívida pública do Estado com a União da qual hoje o RS seria credor e não devedor de mais de R$ 60 bilhões. O resultado desse servilismo é que os professores têm salários aviltantes e parcelados, além das péssimas condições de trabalho. Parafraseando Mario Quintana, pode-se dizer que maltratar os mestres é indício de mau-caratismo. Eduardo Leite (PSDB) é um tucano com nariz grande, maior que o bico.

 


Publicado por Landro Oviedo em 25/11/2019 às 04h53
 
14/11/2019 02h12
PRONTO, FALEI! (13)

Na Feira do Livro de Porto Alegre, centenas de clássicos estão custando menos do que um latão de cerveja. Isso não é nada positivo, é um sinal de decadência econômica e cultural.



Publicado por Landro Oviedo em 14/11/2019 às 02h12
 
01/11/2019 22h09
PRONTO, FALEI! (12)

     Minha tolerância com bolsonaristas arrependidos e lulistas convictos chegou ao nível mais baixo da minha paciência.



Publicado por Landro Oviedo em 01/11/2019 às 22h09
 
31/10/2019 22h48
PRONTO, FALEI! (11)

     Só para constar: moro num condomínio simples em Porto Alegre, mas que tem um recurso interessante. Se alguém interfonar no meu apartamento, eu sou acionado no meu celular. Assim, se eu estiver Brasília, por exemplo, posso autorizar pessoalmente, de viva voz, a entrada de alguém.



Publicado por Landro Oviedo em 31/10/2019 às 22h48
 
30/10/2019 00h01
PRONTO, FALEI! (10)

     Para cada mulher que me desamou, eu tive dez mulheres que me amaram. Assim, o amor venceu o desamor por larga margem a meu favor.



Publicado por Landro Oviedo em 30/10/2019 às 00h01



Página 11 de 117 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)