"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
31/10/2019 22h48
PRONTO, FALEI! (11)

     Só para constar: moro num condomínio simples em Porto Alegre, mas que tem um recurso interessante. Se alguém interfonar no meu apartamento, eu sou acionado no meu celular. Assim, se eu estiver Brasília, por exemplo, posso autorizar pessoalmente, de viva voz, a entrada de alguém.



Publicado por Landro Oviedo em 31/10/2019 às 22h48
 
30/10/2019 00h01
PRONTO, FALEI! (10)

     Para cada mulher que me desamou, eu tive dez mulheres que me amaram. Assim, o amor venceu o desamor por larga margem a meu favor.



Publicado por Landro Oviedo em 30/10/2019 às 00h01
 
29/10/2019 16h28
MEU POEMA NA ANTOLOGIA DA CAPOLAT

     Neste sábado, às 16h, será lançada, na 65ª Feira do Livro de Porto Alegre, a antologia poética comemorativa dos 40 anos da Capolat. Junto com outros poetas gaúchos, estarei participando com o poema "Quando se vai um amigo". Agradeço à escritora Marinês Bonacina pela deferência e lembrança do meu nome. Convido a todos para comparecerem. Para quem quiser conhecer o texto desde já, deixo o linque abaixo. Obrigado a todos.

http://landrooviedo.com/visualizar.php?idt=6567258


Publicado por Landro Oviedo em 29/10/2019 às 16h28
 
19/10/2019 14h06
PRONTO, FALEI! (9)

     Definitivamente, nem a corrupção é pra amadores: a do PT durou quase quatro mandatos; a de Jair Bolsonaro e do PSL, direita que se enforca no próprio discurso raivoso, se revela em poucos meses.



Publicado por Landro Oviedo em 19/10/2019 às 14h06
 
18/10/2019 21h54
PRONTO, FALEI! (8)

     Não vejo mais possibilidade de mediação: ou o jornalismo coloca o ponto e vírgula em cativeiro ou o ponto e vírgula acaba com a linguagem do jornalismo.



Publicado por Landro Oviedo em 18/10/2019 às 21h54



Página 7 de 113 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)