"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
07/02/2018 17h13
FALTA DE PROVAS

     "É 26 de janeiro em Porto Alegre, o segundo dia após o julgamento do TRF-4 que condenou o ex-presidente da República.

     Iniciando suas atividades de 2018, um cursinho de Direito reúne duas dezenas de jovens interessados em participar de futuros concursos para a bem remunerada magistratura brasileira. O professor de Direito Penal diz que "nada melhor do que começarmos o ano letivo com descontração".

     Então o mestre relata a história de um cidadão que acreditava muito em seu partido político. Mas ele desconfiava que sua mulher estivesse sendo adúltera, sempre que ele saía com a caravana de pré-candidaturas para 2018 ou se envolvia em concentrações partidárias.

     Por isso, o cidadão resolve contratar um detetive para que, a partir de 24 de janeiro, seguisse a esposa.

     Um dia depois, o cliente liga ao investigador.  O diálogo é objetivo.

— E aí, companheiro, como foi?

     - Logo depois que o senhor saiu para a concentração de apoio, eu espiei por uma fresta e a vi fazer uma maquiagem caprichada e colocar peças íntimas sexies. Ela também vestiu uma blusa decotada e minissaia.

— E aí, e aí?

— Sem demora, chegou um bonitão em um conversível e ela partiu com ele. Eu me pus a segui-los...

— E aí, e aí?

— Eles partiram em direção à zona dos motéis e fui atrás.

O maridão – já antevendo o pior – questiona:

— E onde o carro entrou?

— No Motel Donzela de Ouro, o mais caro da região.

— E aí, e aí?

— Não sei mais nada, o motel era indevassável e não consegui entrar. Mas imagino que os dois tenham ficado nus e deitados na cama...

     O marido já aborrecido, mas ainda não definitivamente inconsolável, então lamenta:

— Esta falta de provas é que me mata!"

 

Fonte: www.espacovital.com.br

 


Publicado por Landro Oviedo em 07/02/2018 às 17h13
 
01/02/2018 20h01
MANCHETE SEM CLAREZA

Afinal de contas, o cigarro está mantido ou proibido?


Publicado por Landro Oviedo em 01/02/2018 às 20h01
 
31/01/2018 05h34
A TRISTE, MELANCÓLICA E DESPUDORADA DEFESA DE LULA

     Lula e seus aliados estão desafiando a democracia burguesa em vigor não para avançar, para conquistar mais avanços para a classe trabalhadora, mas para se proteger, para proteger corruptos, garantir a impunidade e preservar o produtos dos furtos e estelionatos praticados junto com os partidos das elites, como o PMDB e o PP, todos da base aliada criminosa. Que tristeza, que discurso enviesado, que pouca vergonha, que enterro lamentável do maior partido de esquerda que já existiu neste país. Que desperdício de sonhos, de perspectivas, de esperanças. O crime venceu! Resta agora só um espetáculo de mau gosto, uma ópera-bufa. As ruas estão cheias de incautos e de oportunistas. Uns pensam que entendem, os outros fingem seu entendimento. Assim caminham a demagogia e o mau-caratismo.



Publicado por Landro Oviedo em 31/01/2018 às 05h34
 
07/01/2018 13h27
"AUTOPSICOGRAFIA" (FERNANDO PESSOA)

O poeta é um fingidor. 
Finge tão completamente 
Que chega a fingir que é dor 
A dor que deveras sente. 

E os que leem o que escreve, 
Na dor lida sentem bem, 
Não as duas que ele teve, 
Mas só a que eles não têm. 

E assim nas calhas de roda 
Gira, a entreter a razão, 
Esse comboio de corda 
Que se chama coração. 

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"


Publicado por Landro Oviedo em 07/01/2018 às 13h27
 
03/01/2018 21h37
"COMO DOIS E DOIS" (FERREIRA GULLAR)

Como dois e dois são quatro 
Sei que a vida vale a pena 
Embora o pão seja caro 
E a liberdade pequena 
Como teus olhos são claros 
E a tua pele, morena 
como é azul o oceano 
E a lagoa, serena 

Como um tempo de alegria 
Por trás do terror me acena 
E a noite carrega o dia 
No seu colo de açucena 

Sei que dois e dois são quatro 
Sei que a vida vale a pena 
Mesmo que o pão seja caro 
E a liberdade pequena.


Publicado por Landro Oviedo em 03/01/2018 às 21h37



Página 5 de 84 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)