"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
05/05/2020 00h55
O PROFESSOR MARCO ANTONIO VILLA DESMASCARA O MARGINAL BOLSONARO

     Eu recomendo a todos que queiram entender a atual conjuntura do país, que está nas mãos de uma família organizada que pensa que a estrutura da nação está a serviço dos seus crimes, paranoias e falcatruas. Para assistir ao vídeo, clique abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=4iWBlg6BKiE


Publicado por Landro Oviedo em 05/05/2020 às 00h55
 
01/05/2020 02h33
ENTRANDO NA BRINCADEIRA

     É uma brincadeira um tanto personalista, mas eu achei interessante e olhei de vários amigos e amigas. Trata-se de colocar dez coisas verdadeiras e uma falsa na postagem sobre a própria pessoa. Aqui vão as minhas para quem tiver a paciência de ler e de apostar qual seja a falsa.

1 – Eu organizei a primeira atividade cultural da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre.
2 – Eu tive a oportunidade de conversar informalmente com Noel Guarany.
3 – Eu deflagrei uma campanha para colocar um busto de João Cândido no Parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre.
4 – Eu lancei um livro didático sobre a literatura brasileira.
5 – Eu já editei a capa de um grande jornal do Interior.
6 – Eu já fui chargista de um jornal escolar.
7 – Eu já completei todo um diagrama de palavras cruzadas.
8 – Eu fui amigo pessoal do inesquecível professor Joaquim José Felizardo.
9 – Eu apresentei um “inferninho” na noite de Porto Alegre para o violonista Yamandú Costa.
10 – Eu já tive um artigo citado em tese de doutorado.
11 – Eu já tentei aprender a dançar tango, mas desisti por absoluta falta de coordenação motora.


Publicado por Landro Oviedo em 01/05/2020 às 02h33
 
20/04/2020 21h21
CAMPANHA DE DONATIVOS NA PANDEMIA DA COVID-19

Texto recebido dos meus amigos Dinarte Valentini e Cláudia Valentini.

     "Esta campanha de arrecadação/doação de alimentos e produtos básicos, foi pensada para tentar amenizar um pouquinho a fome dos menos favorecidos. A fome tem emergência, a fome dói.
     Esta pandemia atingiu o mundo todo em todas as classes sociais, mas principalmente limitou mais ainda a oportunidade dos trabalhadores informais buscarem o sustento mínimo de sua família. 
     O isolamento social impede aqueles que estavam nas ruas batalhando por seu alimento diário. 
     Não que a fome não estivesse presente anteriormente na vida destas pessoas, isto sempre houve e continuará acontecendo, porém, com toda esta situação caótica, a possibilidade destas pessoas irem em busca de seu alimento ficou muito difícil, praticamente impossível.
     Essa campanha foi idealizada por mim, juntamente com minha esposa Claudia e, nossas filhas, Caroline e Paola.
     Muitos amigos estão conosco nesta luta e temos a certeza que teremos um belo retorno 
     Nossa meta nesta primeira etapa é montarmos cestas básicas bem fartas, as quais serão entregues neste domingo, dia 19/04, diretamente para as famílias nas comunidades mais carentes. 
     Também temos recebido muitas doações   em dinheiro para aquisição de mantimentos. Caso alguém tenha interesse em fazê-lo poderá nos contatar através de nossos telefones/WhatsApp: 51-994278940 – Dinarte; 51-992699499-Claudia. 
     Este é somente o início, nossa ideia é não parar mais, vamos continuar arrecadando doações, pois a fome é diária e tem emergência."

     Todos estão convidados a participar dessa campanha generosa e necessária.


Publicado por Landro Oviedo em 20/04/2020 às 21h21
 
19/04/2020 23h21
CONVOCAÇÃO AOS BOLSONARISTAS

Certamente, quem for bem brasileiro e patriota, como assim se definem os bolsonaristas, vai atender ao chamado.



Publicado por Landro Oviedo em 19/04/2020 às 23h21
 
16/04/2020 20h22
A VALENTIA DO CORREIO DO POVO

      Quem conhece um pouco da história do Rio Grande do Sul sabe que Borges de Medeiros governou o Estado com mão de ferro, seguindo à risca o estilo e as ideias de Júlio de Castilhos. Pois bem, em 1920, data da nota acima publicada no jornal Correio do Povo, ele estava no auge do seu poder. É por isso que avulta a importância dessa notícia, que ousa criticar o todo-poderoso da província na sua atuação na época da peste bubônica. Resgate do meu amigo Renato Bohusch, do arquivo do jornal. O Correio do Povo sempre praticou um jornalismo moderno e combativo. O texto é mais uma prova. Como alguém já disse, jornalismo é publicar tudo aquilo que alguém não quer que se publique (ainda mais sendo o governante-mor do Estado). Todo o resto é publicidade, segundo essa mesma fonte. Este é o nosso legado no Correio do Povo.

     Leia a íntegra da nota a seguir na coluna "Há um século no Correio do Povo", em 15.4.1920, com grafia da época:

A peste bubonica no 
Rio Grande do Sul

Rio, 13 - A “ Gazeta de Noticias”, em nota de sua edição de hoje, diz que, apezar de todos os desmentidos do governo rio-grandense, a peste bubonica continua a fazer victimas em Uruguayana e outros pontos do Rio Grande. Accrescenta que, convencido, por uma estranha theoria constitucional, de que o Estado é soberano em questões de hygiene e não póde admittir, neste ponto, a intervenção do governo federal, o presidente do Rio Grande repelle a idéa de auxilio da Saude Publica para debellar o terrivel mal. Por fim, diz que o povo de Uruguayana pensa até em recorrer ás autoridades argentinas, concluindo por affirmar que o governo federal deve evitar isso, intervindo pra que o governo do Estado aceite a collaboração da Saude Publica na campanha contra a peste.

 


Publicado por Landro Oviedo em 16/04/2020 às 20h22



Página 8 de 121 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)