"Como dois e dois são quatro/Sei que a vida vale a pena/Embora o pão seja caro/E a liberdade pequena" (Ferreira Gullar)
Meu Diário
24/07/2020 06h01
ASSASSINATO DO PRIMEIRO MANDATÁRIO DE ITAQUI

Correio do Povo, 17.4.1921

O assassinato do dr. Octavio d’Avila 

Ha mezes, como se sabe, foi assassinado, em Itaquy, o dr. Octavio d’Avila, intendente desse municipio, tendo sido pronunciado como autor do mesmo o sr. Ismar Floriano. Os drs. Plinio Casado e Getulio Vargas, advogados da familia da victima, vão recorrer ao Supremo Tribunal o desaforamento desse processo para esta capital. 
Novo café - Á rua 7 de Setembro, esquina da General Camara abrir-se-á brevemente um novo café, que tomará o nome de “Café Social”. O novo estabelecimento, está sendo installado, com apurado gosto devendo a sua inauguração effectuar-se por estes dias.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 6.10.1920

O assassinato do dr. Octavio d’Avila 

Como se sabe, os drs. João Soares e Alberto Britto, aquelle juiz districtal e este ex-promotor publico desta comarca, haviam ido, ha tempos, a Itaquy, por determinação do presidente do Estado, afim de acompanhar o processo que esta sendo instaurado contra os autores do assassinato do dr. Octavio d’Avila, intendente daquelle municipio. Tendo, agora, regressado a esta capital, aquellas autoridades estiveram, ante-hontem, no palacio do governo, onde em longa conferencia, deram conta, ao dr. Borges de Medeiros, da missão que ali os levára.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 15.9.1920

O assassinato do dr. Octavio d’Avila 

Hontem, pela manhã, o dr. Valentim Aragon, juiz districtal do crime, interrogou, longamente, o sr. Luiz Acylino Palmeiro e d. Ondina Boccanera, arrolados como testemunhas no processo a que estão sendo submetidos Ismail Floriano, Deocleciano Nunes da Silva, Paulino Dias da Silva, Silvano Dias da Silva, Raul Belmonte, Manoel Alves de Azevedo e Marcinho Pinto, denunciados pelo Ministerio Publico de Itaqui: os tres primeiros como autores e os outros como cumplices no assassinato do dr. Octavio d’Avila, facto esse, occorrido, o mez passado, naquelle municipio, do qual a victima era intendente. Tal interrogatorio foi feito em virtude de uma carta precatoria que o dr. João Soares, que é actualmente, em commissão o juiz districtal de Itaqui, remetteu á justiça daqui, para ser cumprida a referida precatoria.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 7.8.1920

O assassinato do dr. Octavio d’Avila
Conforme antecipámos, o governo do Estado nomeou, em commissão, os drs. João Soares e Alberto de Britto para, respectivamente, exercerem as funcções de juiz districtal do crime e promotor publico da comarca de Itaquy. Afim de entrarem no exercicio de tal cargo, ambos seguirão, hoje, para aquella cidade, ali devendo iniciar logo as diligencias no sentido de ter andamento o processo que a justiça pública move aos implicados no assassinato do dr. Octavio d’Avila. Ouvimos dizer em rodas do fôro que, opportunamente, terá requerido o desaforamento daquelle processo de Itaquy para esta capital.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 1º.8.1920

(Tópico 1)

O assassinato do dr. Octavio d’Avila

O dr. Mauricio Cardoso, advogado deste fôro, recebeu hontem, um telegramma do dr. Flores da Cunha, convidando-o para ser tambem advogado do seu constituinte, sr. Ismair Floriano, accusado como complicado no assassinato do dr. Octavio d’Avila, facto esse occorrido na cidade de Itaquy. O dr. Mauricio Cardoso, advogado deste fôro respondeu aceitando a causa.

(Tópico 2)

O assassinato do dr. Octavio d’Ávila

Itaquy, 31 - Acha-se aqui o dr. Flores da Cunha, que vem encarregar-se da defesa dos accusados do assassinato do dr. Octavio d’Avila. Encontra-se tambem, aqui, o dr. Getulio Vargas, deputado estadual, que por parte das familias Avila e Palmerio aceitou o mandato de accusação contra os mesmos accusados.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 31.7.1920

A situação em Itaquy - Conforme notiámos, ha dias, o dr. Borges de Medeiros, presidente do Estado, em vista da situação anormal que momentaneamente se produziu em Itaquy, e decorrente do assassinato do dr. Octavio d’ Avila, solicitára ao general Ilha Moreira, commandante da 3ª Região Militar, que determinasse ao commandante da força federal aquartelada naquella cidade que mantivesse a ordem, até que lá chegasse um destacamento da Brigada Militar. O commando da Região deu, então, as providencias solicitadas pelo presidente do Estado, e, hontem, recebeu communicação do tenente-coronel Escobar de Araujo, commandante do 1º grupo de obuzes, aquartellado em Itaquy, dizendo que terminara, sem o menor incidente, a missão de que fôra incumbido em vista de ter chegado áquella cidade um destacamento da Brigada Militar.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 30.7.1920

(Tópico 1)

O assassinato do dr. Octavio Davila
Na Cathedral Metropolitana, foi celebrado, hontem, ás 9 horas, uma missa de 7º dia, pelo dr. Octavio d’Avila, assassinado em Itaquy, no dia 22 do corrente. Além de numerosas senhoras, assistiram á cerimonia religiosa o dr. Borges de Medeiros, presidente do Estado; general Ilha Moreira, commandante da 3ª Região Militar; dr. José Montaury, intendente municipal; capitão tenente Lacê Brandão, delegado da Capitania do Porto; altos funccionarios, autoridades e muitas outras pessoas gradas. - Sobre as circunstancias em que se deu o crime de que foi victima o intendente de Itaquy, foram-nos prestados, além dos que já temos publicado, mais as seguintes informações: Ao regressar o dr. Octavio d’Avila da festa a que fôra assistir fóra da cidade, em certo logar encontrou a estrada obstruida por pedras propositalmente collocadas, com o fim de ser impedida a passagem de automoveis e facilitar a execução do assalto premeditado. Compreendeu desde logo o dr. Octavio d’Avila que era victima de uma emboscada; saltou do auto e nessa occasião surgiu do matto um grupo de cerca de vinte pessoas. Na occasião em que procurava sacar do revólver, recebe o primeiro balaço, que lhe attingiu. Com a mão esquerda, conseguiu elle puxar o revólver, alvejando os seus numerosos aggressores. Foi de nenhum effeito, porem, a sua reacção: uma cerrada descarga o prostou por terra, attingido por tres balas na cabeça.

(Tópico 2)

O assassinato do dr. Octavio d’Avila 
Itaquy, 29 - A cidade está normalizada. O dr. Bernardo Piffero, delegado de policia, agiu com calma e energia relativamente aos factos aqui ultimamente occorridos. Os criminosos fugiram para o territorio argentino, no dia immediato ao do crime.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 29.7.1920

O assassinato do dr. Octavio d’Avila - A exma. sra. d. Maria Faustina d’Avila, progenitora do dr. Octavio d’Avila, intendente municipal de Itaquy, assassinado, ha dias, naquelle municipio, quando regressava de um passeio de automovel, convidou, por telegramma, o dr. Getulio Vargas, deputado estadoal, residente em S. Borja, para, na qualidade de seu advogado, acompanhar o processo. O dr. Getulio Vargas aceitou este convite, devendo, hoje ou amanhã, chegar a Itaquy.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 28.7.1920

A situação de Itaquy

Santa Maria, 26 - Para Itaquy, provindo dahi, seguiu um destacamento de trinta praças da Brigada Militar, sob o commando do capitão Pedro Braga, e que foram requisitadas pelo sub-chefe de policia daquelle municipio.

...................................................................................................................

Correio do Povo, 27.7.1920

A situação em Itaquy

     Como se sabe, foi assassinado, no dia 22 do corrente, em Itaquy, o dr. Octavio d’Avila, intendente daquelle municipio, tendo seguido para a referida cidade o dr. Eurybiades Dutra Villa, sub-chefe da 2ª região policial. Agora, sabe-se que ha ali graves ameaças de perturbação da ordem, pois o dr. Borges de Medeiros, presidente do Estado, recebeu communicação telegraphica, dizendo que grupos armados pretendiam depôr as autoridades municipaes. Como não ha nenhum destacamento da Brigada Militar aquartelado em Itaquy, o dr. Borges de Medeiros solicitou do general Ilha Moreira, commandante da 3ª Região Militar, que determinasse ao commandante da força federal aquartellada naquella cidade que mantivesse a ordem, até que chegasse um destacamento da Brigada Militar. Noticias vindas de Itaquy accrescentam que o “chauffeur” que guiava o automovel, no qual viajava o dr. Octavio d’Avila, tambem recebeu um ferimento.

...................................................................................................................

   

Correio do Povo, 25.7.1920

O assassinato do dr. Octavio d’Avila

Cruz Alta, 24 - Seguiu, hontem, para Itaquy, o dr. Eurybiades Dutra Villa, sub-chefe de policia da 2ª região, que ali vae syndicar sobre o assassinato do dr. Octavio d’Avila, intendente daquelle municipio.

..............................................................................................................

 

     No dia 24 de julho de 1920, o Correio do Povo noticiava a morte do intendente de Itaqui com arma de fogo e muitos envolvidos numa emboscada. Reproduzimos a seguir o texto publicado no jornal:

O assassinato do dr. Octavio d’Avila - Conforme telegramma que, hontem, publicamos, foi assassinado, ante-hontem, em Itaquy, o dr. Octavio d’Avila, intendente desse municipio. Despacho recebido pelo sr. José Bertaso, commerciante desta praça, e cunhado da victima, diz estar verificado que o assasssinato foi praticado de emboscada pelo fazendeiro Ismair Floriano Machado, auxiliado por Deocleciano Nunes da Silva e mais seis homens armados com armas de guerra. Assim que o dr. Borges de Medeiros, presidente do Estado, teve conhecimento do luctuoso facto, ordenou providencias, determinando que se promovesse a prisão dos autores.

     Certamente, este caso terá desdobramentos, com mais detalhes desta morte horrenda. Para nós, que somos de gerações posteriores a fatos marcantes como este, resta a constatação de que temos um passado pela frente. E, numa invocação de um primado da religião positivista, os vivos não deixam de sentir a presença onisciente dos mortos no seu cotidiano.

 

 


Publicado por Landro Oviedo em 24/07/2020 às 06h01
 
08/07/2020 21h31
CANAL DO JOÃO VICENTE NO YOUTUBE (INSCREVA-SE)

     O meu amigo e músico João Vicente, conhecido por sua participação no grupo musical Nenhum de Nós, está angariando inscrições para o seu canal no YouTube a fim de poder incrementar suas atividades artísticas nessa plataforma digital. Desse modo, ele poderá realizar apresentações ao vivo e disponibilizar materiais como shows e depoimentos. 
     Eu espero que os meus amigos e amigas não deixem de atender a esse chamado porque ele não é um pedido apenas, mas uma oportunidade única para interagir com um dos nossos artistas mais criativos e que, sem esquecer suas raízes regionais, conseguiu levar sua arte para além de nossas fronteiras, atingindo outros estados e o exterior. Não bastasse isso, é um parceiro que tem talento e humildade na mesma proporção, como deve se dar com um músico de excelência, que sabe que a arte é um dom para ser dividido e apreciado por todos.
     A cada vez que escuto João Vicente, eu penso na ventura que tem a Argentina de ter a verve de Lito Vitale. Nós temos João Vicente e não podemos deixar de agradecer a essa conjunção da vida que nos deu tal proximidade, ainda que virtual, com um gênio musical e musiqueiro.

     Para se inscrever no canal, clique abaixo. Bom proveito.

     https://www.youtube.com/user/jotavister/featured


 


Publicado por Landro Oviedo em 08/07/2020 às 21h31
 
02/07/2020 16h24
CANAL DO JOÃO DE ALMEIDA NETO

     Meu amigo cantor, colega advogado, músico, poeta e apreciador de sonetos clássicos, além de parceiro dos bons embates verbais e do trago no Bar do Beto, o João de Almeida Neto está angariando inscritos no seu canal do YouTube para poder realizar uma apresentação nessa mídia (também denominada como live), o que será permitido assim que ele chegar ao seu primeiro milhar de escritos. O melhor é que não custa nada, o que já é uma boa notícia nestes tempos de pandemia. Para se inscrever, clique abaixo. Bom proveito!

https://www.youtube.com/channel/UCcyxIQO7lSSMnRd2_qr98MQ/videos

 

 


Publicado por Landro Oviedo em 02/07/2020 às 16h24
 
01/07/2020 21h44
“FLOR E TRUCO” - CD CAMPEIRO

     Quero agradecer ao meu amigo João Bosco Ayala Rodrigues, meu colega professor, o CD “Flor e Truco”, com trabalhos musicais compostos em parceria com os letristas José Carlos Batista de Deus e Eduardo Muñoz. As melodias são interpretadas por grandes nomes do nativismo, como Luis Marenco, Angelo Franco, Robledo Martins, Cristiano Quevedo, Fabiano Bacchieri, Rainieri Sphor, Xirú Antunes, Nilton Ferreira. 
     Guaíba, berço da Revolução Farroupilha, está de parabéns por ter por perto esse trio que faz uma arte gaúcha de fundamento. 
     Para dividir com os meus parcos e valentes leitores, coloco a seguir todas faixas e linque para que possam apreciar este trabalho de excelência deste grupo qualificado e bueno demais. Para encerrar este tópico, lhes digo:

Aquele que joga um truco
Sabe a importância da flor
Quem tem tentos se habilita
Quem não tem tenta o amor
A vida é uma falta envido
Que retruca o jogador

Vamos às faixas do CD:

https://www.youtube.com/watch?v=K0Wd4hR6yhQ&list=OLAK5uy_m-1Yb7ZxLwBnxifBswQO87wL0DZjqoxH0

1) Na perna do freio – Por Luis Marenco

2) Quando o poncho bota culo – Por  Angelo Franco

3) Quando o sorriso se apaga – Por  Robledo Martins

4) O par do estribo – Por Cristiano Quevedo e Fabiano Bacchieri

5) De canto e tropa -  Por Rainieri Sphor e recitado de Xirú Antunes

6) Flor e truco – Por Angelo Franco

7) De ideia gasta – Por Nilton Ferreira

8) Cavalo na soga – Por Luis Marenco

9) De tropa e canto – Por Robledo Martins

10) Por uma sombra no povo -  Por Rainieri Sphor

11) O gosto – Por Robledo Martins

12) Compasso tropeiro – Por Fabiano Bacchieri e Rainieri Sphor

13) Romance de campo – Por Nilton Ferreira

14) Vocação – Por Angelo Franco

 


Publicado por Landro Oviedo em 01/07/2020 às 21h44
 
24/06/2020 20h13
JORNALISMO CHAPA-BRANCA EM TEMPOS DE PANDEMIA

     Não é de hoje que o Grupo RBS faz um jornalismo de adulação. Agora, seu colunista e editor Tulio Milman reservou, no dia 11.6.2020, um espaço nobre de sua coluna no jornal Zero Hora, mais precisamente a abertura de página, para elogiar a medida de Jair Bolsonaro conhecida como auxílio emergencial de R$ 600. Ora, é público e notório que o presidente era contra esse pagamento e o aceitou, contrariado, propondo apenas R$ 200. O valor só aumentou durante a tramitação na Câmara e no Senado. Mais: Bolsonaro era tão contra qualquer tipo de ajuda que mandou a MP 927 ao Congresso propondo a suspensão do contrato do trabalho em até quatro meses sem pagamento de SALÁRIO.

     Chamar esse valor de "um dos maiores programas de distribuição de renda do planeta", que foi fixado a contragosto pelo governo federal, é praticar um jornalismo chapa-branca que está mais para a publicidade do que para uma tentativa séria de opinar com base nos fatos. Desse jeito, a Zero Hora já pode editar um manual de “jornalismo” a ser usado pela Secom, com muitas hipérboles, eufemismos e tergiversações, bem ao gosto do clã bolsonarista.

 

 


Publicado por Landro Oviedo em 24/06/2020 às 20h13



Página 7 de 124 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


"A VIDA É BELA. QUE AS FUTURAS GERAÇÕES A LIMPEM DE TODO MAL, DE TODA OPRESSÃO E VIOLÊNCIA E A DESFRUTEM PLENAMENTE." (LEON TRÓTSKI)